Infertilidade

A infertilidade é a dificuldade de se reproduzir, ou seja, de engravidar por métodos naturais. Normalmente, o diagnóstico é feito quando um casal não obtém gravidez após um ano com frequência de três a quatro relações sexuais por semana e sem utilizar nenhum método contraceptivo.  

Um casal fértil tem uma chance aproximada de engravidar de 15 a 25% por mês e, após um ano de tentativas, essa taxa cumulativa tende a ser de cerca de 80%. Por isso é importante esse tempo de espera para iniciar uma investigação sobre infertilidade em mulheres com menos de 35 anos e quando não se tem nenhum diagnóstico que dificulte a gravidez. 

Podemos dizer que existem dois tipos de infertilidade: 

  • Infertilidade primária: quando não há gestação anterior; 
  • Infertilidade secundária: quando já houve alguma gravidez, mesmo que a mulher tenha sofrido um aborto. O fato de a mulher ter sido mãe antes não garante a fertilidade para uma futura gravidez. 

Causas da infertilidade

As causas da infertilidade, que atinge aproximadamente 15% dos casais, são diversas e incluem:

  • Gravidez tardia: com o passar dos anos, os gametas masculinos e femininos apresentam maior probabilidade de serem incapazes de gerar uma gravidez;
  • Doenças sexualmente transmissíveis: daí a importância de prevenir e tratar rapidamente;
  • Peso: evitar baixo peso ou obesidade, pois ambos podem desequilibrar a produção dos hormônios femininos e masculinos;
  • Tabagismo: o cigarro reduz a fertilidade;
  • Fatores cotidianos: estresse e outros indicadores de uma saúde comprometida.

Melhores tratamentos para infertilidade

Em nosso consultório, costumamos indicar diversos tipos de tratamentos para infertilidade e a decisão do melhor para o casal irá depender de fatores internos e externos. Entre os principais podemos destacar: 

  • Fertilização In Vitro com ICSI: apenas um espermatozóide é inserido em cada óvulo disponível. A fecundação do óvulo pelo espermatozoide é feita fora do corpo da mulher e os óvulos são removidos por aspiração e injetados com espermatozóides de melhor morfologia e motilidade. Em seguida, um ou mais óvulos fertilizados (embriões) são transferidos dentro do útero. 
  • Inseminação intrauterina: inserção de espermatozóides dentro do útero, no pico de uma ovulação induzida. O embrião se desenvolve integralmente dentro da mulher.
  • Indução da ovulação: o objetivo aqui é estimular a produção de óvulos durante o período fértil da mulher, quando o casal é orientado a ter relações sexuais. 

Agora que você já sabe quais as causas e os melhores tratamentos para a infertilidade, não deixe de procurar um ginecologista caso esteja passando pela dificuldade de engravidar.

Artigo escrito pela Dra. Patrícia Varella

Ginecologista, obstetra e especialista em reprodução humana assistida

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), também fez residência médica em Ginecologia e Obstetrícia na mesma instituição.
CRM-SP nº 93928