O que é um pré-natal de alto risco?

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

O pré-natal é o período de acompanhamento médico da mulher durante a gestação. 

É neste momento que são analisadas a saúde da mulher e do bebê, com orientações e tratamento para que tudo ocorra da melhor forma possível, visando a saúde de ambos. 

Mas você sabe o que é pré-natal de alto risco?

Se você é gestante ou se está se planejando para isso e deseja mais informações, este texto é para você!

Acompanhe!

Afinal, o que é o pré-natal de alto risco?

O pré-natal é o acompanhamento médico periódico da mulher durante toda a gravidez. 

Durante as sessões de pré-natal, o médico poderá esclarecer as dúvidas da mãe sobre a gravidez e o parto, além de solicitar exames para verificar a saúde da mãe e do bebê.

O objetivo é garantir que ambos passem por esse período de forma saudável e segura. 

Já o pré-natal de alto risco se refere ao acompanhamento da gestante que possui alguma doença prévia ou que surja durante a gravidez. 

Veja casos que podem ser considerados de alto risco:

  • Mulheres com doenças crônicas prévias à gestação;
  • Mulheres que tiveram outra gestação de alto risco;
  • Mulheres que durante a gravidez desenvolveram uma condição ou doença que possa oferecer risco para si e/ou para o bebê.

No caso de doenças crônicas prévias, se enquadram as seguintes condições médicas:

  • Hipertensão arterial;
  • Diabetes;
  • Lúpus;
  • Doenças psiquiátricas;
  • Doenças neurológicas;
  • Doenças cardíacas; 
  • Infecções crônicas, como hepatite e HIV. 

Pacientes com estes tipos de enfermidade devem informar seu médico sobre seu desejo de engravidar,de modo que medicações e condutas médicas possam ser alinhadas antes de durante a gestação. 

Já no segundo caso, é recomendado acompanhamento pré-natal de alto risco quando na gestação alterior houve hipertensão, abortos de repetição, ou deslocamento prévio da placenta, por exemplo. 

Estas situações prévias demandam acompanhamento especial do médico para evitar possíveis problemas para a mãe e para o bebê.

De acordo com a classificação do pré-natal de alto risco, as avaliações serão diferentes de um pré-natal comum. 

Isto é, caso a gestante tenha diabetes gestacional, por exemplo, pode ser que mais consultas sejam necessárias. 

Um pré-natal comum tem uma consulta por mês até a 32ª semana, a cada 15 dias até a 36ª semana, e semanais até o parto.

Condições de alto risco demandam consultas mais frequentes ao obstetra e também a um especialista, de acordo com a doença. 

Além disso, avaliações laborais e de imagem também podem ser solicitadas em maior número. 

O objetivo será minimizar os efeitos da doença e manter a saúde da mãe e do bebê durante a gestação até o parto. 

Está procurando por uma médica obstetra de excelência? Conheça a Dra. Patrícia Varella!

Agora você já sabe mais sobre o pré-natal de alto risco, quais condições se enquadram nesta situação e a importância de manter consultas periódicas com a obstetra durante a gestação. 

Se você está gestante ou está se planejando para isso, conheça a Dra. Patrícia Varella!

A Dra. Patrícia é especialista em Ginecologia e Obstetrícia e Reprodução Humana.

Seu objetivo é que suas pacientes sintam-se tranquilas e com sua saúde bem cuidada. Agende uma consulta!

Preencha o formulário e agende sua consulta

loading...

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), também fez residência médica em Ginecologia e Obstetrícia na mesma instituição.
CRM-SP nº 93928