Quais os benefícios da amamentação?

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

No Brasil, apenas 39% dos recém-nascidos recebem aleitamento materno exclusivo!

A amamentação com leite materno é considerada a melhor fonte de alimentação para a criança. O leite possui todos os componentes necessários para sua saúde.

Sem dúvidas, a amamentação é um dos momentos mais importantes para a construção do laço afetivo entre mãe e bebê. 

Nem sempre é fácil consolidar a amamentação, mas entender quais são seus benefícios mostra o quanto essa prática é imprescindível para seu bebê.

Venha entender mais!

Qual a importância da amamentação? 

O leite materno é o alimento mais rico e completo que a vida humana pode receber desde o nascimento neste mundo!

Independente do tipo de parto (cesárea ou normal), o aleitamento materno deve começar na primeira hora de vida do bebê.

Isso facilita a “descida” e produção de leite, além de fortalecer o afeto e proximidade entre mãe-bebê. 

O período que um bebê é amamentado afeta diretamente no resto da sua vida, pois implica em sua saúde física e cognitiva.

Existem três tipos de aleitamento materno, podendo ser exclusivo,  predominante ou parcial. 

O exclusivo é quando o bebê é alimentado apenas com leite materno. 

No caso do aleitamento predominante é quando o bebê ingere água e/ou bebidas à base de água também. 

Já o parcial se refere a quando o bebê consome outros tipos de leite, além do leite materno. 

A seguir, confira os benefícios da amamentação.

Benefícios da amamentação

Os benefícios da amamentação são diversos para a mãe e para o bebê.

Em alguns casos pode não ser fácil a amamentação, por diversos motivos, como demora para a criança “aceitar” mamar, baixa produção de leite, desconfortos nas mamas.

Entretanto, as vantagens da amamentação para a relação mãe-bebê e para a saúde do recém nascido são enormes!. 

Benefícios para a mãe

O aleitamento materno oferecido ao bebê após o parto contribui para que o útero volte ao tamanho anterior mais rápido e reduz o sangramento.

Quando o corpo materno entra em contato com a pele do recém-nascido os níveis de ocitocina já aumentam no corpo!

Esse hormônio é conhecido como “hormônio do amor e do carinho”, sendo liberado constantemente durante as mamadas. 

Ele também contribui para redução da perda de sangue e hemorragias

Isto previne a anemia materna e o risco de desenvolver câncer de mama e ovários. 

Além disso, outros benefícios envolvem:

  • Acelera a redução de peso da mãe;
  • Previne a osteoporose;
  • Protege contra o surgimento de doenças cardiovasculares, como infarto. 

Benefícios para o bebê

Alguns estudos científicos relacionam a amamentação exclusiva, sem inserção de outros alimentos ou bebidas, até os seis meses ao aumento cognitivo e intelectual da criança.

A prevenção de doenças, como a leucemia, também está associada à amamentação exclusiva. 

Ah! O risco de morte entre crianças não amamentadas com leite materno é 41% maior do que o de crianças com aleitamento materno predominante.

Outros benefícios envolvem:

  • Maior contato e vínculo com a mãe;
  • Melhoria e facilitação da digestão;
  • Minimização de cólicas;
  • Redução do risco de doenças alérgicas;
  • Redução do risco de doença de Crohn e linfoma;
  • Estimula o fortalecimento ósseo e da arcada dentária.

Agora você já conhece os benefícios da amamentação!

Seja acompanhada por uma ginecologista e obstetra especializada e atenta às necessidades mãe-bebê.

Agende já sua consulta com a Dra. Patrícia Varella.

Preencha o formulário e agende sua consulta

loading...

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), também fez residência médica em Ginecologia e Obstetrícia na mesma instituição.
CRM-SP nº 93928