Ginecologista e obstetra: 5 maneiras de escolher o melhor

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

Por se tratar de cuidados íntimos, escolher um bom ginecologista e obstetra pode não ser uma tarefa tão simples para algumas mulheres. 

Esses profissionais precisam transmitir segurança e confiança, já que são responsáveis por zelar pela saúde da mulher.

Enquanto o ginecologista trata do sistema reprodutor feminino, cuida da mulher desde a sua primeira menstruação, bem como a sua saúde sexual, o obstetra é aquele que acompanha a mulher durante a gestação, o parto e o puerpério.

Como escolher um bom ginecologista e obstetra?

Para escolher um bom ginecologista e obstetra, é fundamental levar em conta alguns pontos. Veja abaixo quais são eles.

1. Saiba quais são as suas necessidades

É importante analisar o motivo que faz você escolher um ginecologista ou obstetra. Contudo, é bom lembrar que esse acompanhamento deve começar desde a adolescência, pois é recomendado a visita ao ginecologista a partir da primeira menstruação.

Durante a consulta, o ginecologista vai perguntar sobre a vida sexual, realizar o exame de Papanicolau para verificação de doenças sexualmente transmissíveis e falar sobre os possíveis tratamentos. 

O especialista também observá toda a região genital, seios e responderá todas as questões relacionadas à saúde da mulher. Por isso, é importante que você saiba qual o motivo e a necessidade de se consultar com um ginecologista naquele momento.

Também pode haver a necessidade de procurar um obstetra, quando há suspeita ou certeza de gravidez. Para isso, verifique o comportamento do seu especialista, procure saber se ele é de confiança e se tem experiência e cuidado com as pacientes.

2. Busque recomendações 

É muito comum pedir recomendações de médicos para amigas e familiares próximos, em relação ao ginecologista ou obstetra não seria diferente. 

Entretanto, nem sempre o que é bom para uma pessoa também pode ser para você. É muito importante que o ginecologista ou obstetra seja um profissional ético, pois ele lida com informações sigilosas que podem comprometer o paciente. 

3. Avalie as instalações da clínica ou consultório 

O consultório precisa ser confortável e acessível. Isso demonstra a preocupação do médico com o bem-estar de suas pacientes. 

Outro ponto importante é observar a higiene do local, sempre verifique se os acessórios estão limpos e se o protetor da cama foi trocado antes do seu atendimento. 

4. Certifique-se da disponibilidade 

Os bons profissionais costumam ter horários mais restritos, pois têm uma grande quantidade de pacientes. Porém, isso não garante a sua competência. Assim sendo, é importante questionar sempre o especialista se quando precisar de um atendimento de urgência, ele conseguirá te encaixar na agenda.

É de extrema importância que você considere a disponibilidade do seu ginecologista ou obstetra, principalmente se estiver durante uma gravidez. 

5. Preze pela sintonia entre médico e paciente

Se não houver empatia entre a mulher e o ginecologista ou obstetra, não haverá confiança. A regra é simples: você tem de gostar do médico e se sentir segura com ele.

Agora que você sabe como escolher o melhor ginecologista e obstetra, saiba que você pode trocar de profissional quantas vezes for necessário, pois estabelecer confiança com seu médico é um dos passos mais importantes para cuidar da sua saúde.

Artigo escrito pela Dra. Patrícia Varella

Ginecologista, obstetra e especialista em reprodução humana assistida

Preencha o formulário e agende sua consulta

loading...

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), também fez residência médica em Ginecologia e Obstetrícia na mesma instituição.
CRM-SP nº 93928