Qual a importância da atividade física na gestação?

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

Você já ouviu falar que grávidas não podem praticar exercícios físicos? Pois é! Esse mito foi disseminado e é muito comum ouvi-lo. 

Mas, a verdade é que realizar exercícios durante a gestação é fundamental para a saúde!

Evidências científicas reconhecem o benefício dessa prática no ciclo vital mãe-bebê. 

Então venha compreender mais sobre a importância da atividade física no período gestacional e saber qual tipo de atividade é recomendada e qual evitar.

Vamos lá?

Atividade física e gravidez

A prática de atividade física possui papel decisivo na promoção de saúde, qualidade de vida e prevenção de doenças.

As organizações de saúde, como a OMS, têm instituído diretrizes para incentivar estilos de vida saudáveis, com ênfase nas atividades físicas. 

Durante a gestação não é diferente, apesar das controvérsias.

Em décadas anteriores era recomendado para as gestantes reduzirem suas atividades e interromperem o trabalho, sobretudo durante os estágios gestacionais finais.

O exercício estava associado ao risco de parto prematuro, já que haveria estímulo para atividade uterina. 

Entretanto, a partir da década de 90, estudos começam a reconhecer os benefícios dessas práticas durante o período gestacional. 

Com isso, a atividade física passou a ser regulada.

Agora que sua importância é reconhecida, os médicos obstetras orientam as gestantes sobre a forma mais adequada de se exercitar na gestação. 

Benefícios das atividades físicas na gestação

Os principais benefícios envolvem:

  • Controle da ansiedade.
  • Controle do fluxo sanguíneo cerebral.
  • Redução da retenção de líquido.
  • Auxilia no controle do ganho de peso, mantendo mãe e bebê saudáveis.
  • Redução de dores na lombar.
  • Manutenção do condicionamento cardiovascular. 
  • Melhora a capacidade de alongamento.

Além desses itens, os impactos positivos ajudam na diminuição do risco de diabetes gestacional e ajudam a controlar a pressão arterial. 

O parto normal vaginal também é facilitado pela rotina de exercícios e alongamentos na gestação.

Ah! Atenção! Isso não significa que se você nunca realizou atividades físicas deva aproveitar o período gestacional para se tornar uma atleta! 

É preciso ter prudência e seguir as orientações de sua médica obstetra especializada.

Segundo a Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH), o ideal é iniciar gradativamente e com atividades leves como hidroginástica, natação, pilates, ioga ou caminhada. 

A seguir, veja quais atividades evitar:

Quais atividades devem ser evitadas?

Para se proteger é ideal saber quais atividades físicas possuem algum risco para o ciclo de vida. 

Qualquer atividade que envolva risco de batida da barriga ou de queda, é melhor evitar!

Assim, bicicleta e atividade como andar a cavalo devem ser evitadas a partir do segundo trimestre de gravidez.

Além disso, esportes coletivos em que há risco de choque entre duas jogadoras ou possibilidade de uma bola atingir a barriga também são arriscados.

Não se esqueça: as atividades mais indicadas são hidroginástica e caminhada.

Cuide de sua gestação!

Não negligencie a importância das atividades físicas durante a gestação.

A rotina ideal para cada caso deve ser analisada individualmente, considerando o histórico da gestante e as condições de sua gestação.

Agende sua consulta com a Dr. Patrícia Varella para encontrar a rotina de exercícios ideal para sua saúde.

Preencha o formulário e agende sua consulta

loading...

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), também fez residência médica em Ginecologia e Obstetrícia na mesma instituição.
CRM-SP nº 93928