Qual a importância do médico obstetra na formação da vida

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

Dar a luz ou fazer uma criança vir a este mundo é algo único, não importa quantas vezes isso já tenha acontecido, tanto na vida da mulher gestante, quanto na vida profissional, e a partir daí, já se vê a importância do médico obstetra na formação da vida.

A saber, os primeiro registros de obstetrícia da história, se deu com as parteiras, mulheres que ajudavam as gestantes no momento de receber seus bebês neste mundo, onde na mitologia grega e citações da Bíblia Sagrada no Antigo Testamento já haviam citações a respeito.

Contudo, somente no século XV, na Europa, é que apareceram os primeiros relatos técnicos do procedimento de parto, integrando-se aos poucos o que mais tarde seria chamado de obstetrícia, cabendo espaço aos homens (médicos cirurgiões)  em acompanhar as mulheres durante o momento do parto.

A evolução dos procedimentos para parto normal e cesariana, além dos tipos de instrumentos utilizados e técnicas de ajudar o bebê durante a fase de expulsão, foram se aprimorando, e que até hoje continuam em prol da vida e bem estar da gestante e seu filho. 

Quando procurar um médico obstetra

Tão importante saber quando procurar, é saber como escolher um médico obstetra, uma  vez que este terá a responsabilidade de cuidar da mulher que deseja engravidar ou que já está a caminho de uma gestação.

Então, confiança é o primeiro requisito que o profissional deve possuir para que a mulher possa dar continuidade em seus cuidados durante essa fase.

Outra fase importante que o médico obstetra faz parte é no pós parto, em que o acompanhamento é tão importante quanto nos meses anteriores, já que o corpo em sua totalidade sofre mudanças, e o foco na saúde ainda se faz necessário.

Então, de forma sequencial, podemos citar que a importância do médico obstetra na formação da vida são:

Acompanhamento da gestação

Para as mulheres que descobriram a gravidez, é imprescindível as visitas ao médico para o exame de pré-natal, que visa tanto averiguar a saúde da mãe, quanto o desenvolvimento fetal. 

O pré natal, a princípio, é tão antigo que manuscritos dos anos 100 D.C registravam os cuidados feitos na gestação, com o intuito de diminuir as mortes de mães e gestantes, muito comuns, devido a falta de aprimoramento e tecnologias indisponíveis na época.

É durante o pré natal que doenças como diabetes e hipertensão podem ser diagnosticadas e controladas precocemente, evitando assim, que complicações apareçam durante o andamento da gravidez e no parto.

Problemas de fertilidade

Mulheres que desejam engravidar e que apresentam problemas de fertilidade podem contar com o que há de mais recente e satisfatório no que diz respeito à realizarem o sonho de ser mãe.

O médico obstetra é quem ajudará a mulher nesta etapa da vida, que de acordo com seu histórico de saúde, idade e outros fatores, pode lhe ajudar na escolha do melhor método de reprodução.

Gravidez de risco

Infelizmente, não é raro encontrar gestantes em condição de gravidez de risco, seja por doenças pré existentes, além de idade como mulheres menores de 20 anos e acima dos 35 anos.

Doenças como câncer de mama, problemas cardíacos e renais, distúrbios mentais, são alguns dos exemplos que precisam que o médico obstetra acompanhe ainda mais de perto a evolução da gestação e saúde de mãe e feto.

Além disso, orientações sobre o estilo de vida durante a gravidez é algo que o profissional realiza para que o parto seja o mais tranquilo possível, evitando o aborto, malformações, nascimento prematuro e morte de ambos.

Parto e pós parto

No primeiro sinal que o bebê está prestes a nascer, a gestante deve procurar o seu médico obstetra a fim de pedir orientações.

De acordo com a saúde da mãe, evolução do parto e posição do bebê, é feito o procedimento médico, que nos últimos anos, tem aumentado a satisfação das gestantes devido às inúmeras melhorias, que incluem também o seu bem estar emocional, havendo mais respeito em suas dores e necessidades.

No pós parto, os cuidados ainda continuam, uma vez que o bebê nascendo, o corpo da mãe, que agora está em fase de aleitamento, também sofre mudanças hormonais e diminuição do colo do útero, dentre outras questões que precisam ser observadas.

Além disso, a importância do médico obstetra na formação da vida inclui a parte de aconselhamento, cabendo a esse responsável tirar todas as dúvidas da mulher, independentemente da fase que ela esteja vivenciando.

O que é importante falar com o médico obstetra

Quando o assunto é maternidade, muitas coisas podem acontecer, e elas variam de uma paciente para outra, embora, as informações mais comuns e importantes são passadas de acordo com o andamento da fertilidade ou gestação, por exemplo.

Então, o que é importante falar com o médico obstetra?

  • Em primeiro lugar, qualquer dúvida, inclusive sobre o que não ficou claro quanto às informações iniciais;
  • Em segundo lugar, é importante não omitir nada que diga respeito à alimentação, uso de medicamento contínuo, ingestão de álcool, cigarro e drogas;
  • Se sentir dores e febre, presença de inchaços, sangramentos e cólicas durante qualquer período (tratamento de fertilidade, gestação e pós parto);
  • Discutir o plano de parto que deseja, conforme saúde gestacional;
  • Quais exercícios físicos podem ser praticados durante a gestação e em qual trimestre será liberado para fazê-los;
  • Problemas emocionais também podem ser discutidos, a fim de que leve uma gestação mais tranquila, não deixe de falar sobre os seus sentimentos;
  • Histórico de gestações anteriores e de saúde familiar são importantes para o médico obstetra ficar atento e, se necessário, pedir exames preventivos.

Às vezes, dúvidas e situações podem ocorrer antes da próxima visita ao médico. Portanto, é importante saber também se nesses casos é ideal ir ao hospital ou se o profissional pode respondê-la por telefone, passando as orientações necessárias.

Qual a importância do médico obstetra na formação da vida?

Concluindo, a importância do médico obstetra na formação da vida é, sobretudo, a atenção aos cuidados que se fazem indispensáveis em cada momento de transformação do corpo da mulher, seja na preparação para engravidar, na gestação e no pós parto.

Tire suas dúvidas sobre a importância do médico obstetra na formação da vida, agende sua consulta.

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dra. Patrícia Varella Especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução Humana Assistida

Médica formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), também fez residência médica em Ginecologia e Obstetrícia na mesma instituição.
CRM-SP nº 93928